Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Ilustração à Vista: quatro dias de encontros desenharam um território cada vez mais fértil

Ilustração à Vista: quatro dias de encontros desenharam um território cada vez mais fértil
07 Maio 2018

O mote era o de “desenhar um território” através da ilustração e da cultura. Ao longo de quatro dias, de 3 a 6 de maio, o Ilustração à Vista promoveu dezenas de encontros, em vários espaços do Município de Ílhavo, em que público e artistas foram convidados a refletir sobre a questão: “pode a cultura desenhar um território?”.

A resposta foi evidente através de uma dezena de espetáculos lotados e seis oficinas esgotadas. A Câmara Municipal de Ílhavo, através do seu projeto cultural 23 Milhas, juntou-se ao Museu da Vista Alegre e ao Museu Marítimo de Ílhavo para pensar a ilustração em diferentes perspetivas e cenários incomuns, direcionando as atenções para as diferentes manifestações da ilustração e para a criação de espaço público.

Em Ílhavo, na Gafanha da Nazaré e na Vista Alegre, os jardins e as praças acolheram milhares de pessoas nos espetáculos “Sueños de Arena”, “Big Dancers” e “Entremundos”. A antestreia do espetáculo de Gustavo Ciríaco, “Cortado por todos os lados, aberto por todos os cantos”, esgotou as duas sessões que percorreram todos os cantos da Casa da Cultura de Ílhavo, numa performance itinerante que incluía, além da equipa de Gustavo Ciríaco, seis elementos da comunidade, participantes da oficina que decorreu nos dias anteriores.
O Ilustração à Vista também se fez de outra estreia: o concerto-filme dos “Mira Mar”, o novo projeto dos guitarristas Frankie Chavez e Peixe, a que se junta Jorge Quintela na projeção de vídeo.

Para Luís Ferreira, diretor do 23 Milhas, o “Ilustração à Vista reforçou a sua pertinência como evento que provoca o público e o desafia não só a olhar para o território como terreno fértil, mas a refletir sobre ele, num ambiente que também é de festa e encontro”.
O público não só aderiu em massa, como se mostrou cada vez mais curioso, espelhando o compromisso do 23 Milhas: o de integrar a comunidade e unificar o território através da cultura. Luís Ferreira garantiu ainda que “o evento vai crescer e continuar a apostar numa programação internacional de excelência”.

“Plate it please!” e “Ilustração à Vista de Todos”, com a curadoria de Ju Godinho e Eduardo FIlipe (exposição ILUSTRARTE) e Adélia Carvalho, respetivamente, são as exposições que foram inauguradas no passado sábado e que continuam patentes na Vista Alegre, reunindo cerca de duas dezenas de ilustradores internacionais; “João Carlos, o ilustrador”, com a curadoria do Museu Marítimo de Ílhavo, recorda e homenageia João Carlos Celestino Gomes médico, escritor e ilustrador ilhavense, numa exposição na Casa da Cultura de Ílhavo.
Todas as exposições permanecem até ao dia 30 de setembro.

O Ilustração à Vista regressa na primeira semana de maio, em 2019.