Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Projetos Cofinanciados pela UE

» Recuperação dos armazéns de aprestos do cais de abrigo para pesca artesanal do lugar da mota, freguesia da Gafanha da Encarnação

Esta operação visou a recuperação dos armazéns de aprestos de suporte aos pescadores que têm atividade a partir do cais para embarcações de pesca tradicional no lugar da Mota, Gafanha da Encarnação. Os armazéns de aprestos apresentavam evidentes sinais de degradação e de necessidade de manutenção.
Desta forma, dotou-se os espaços em questão de melhores condições para o trabalho, resistência às intempéries e condições climáticas adversas, resolvendo, em paralelo, problemas estruturais já visíveis nos armazéns e cuja resolução tem impacto na qualidade e na eficiência na atividade piscatória.
Esta intervenção carecia de urgência devido aos problemas registados e visíveis, uma aspiração já antiga da comunidade piscatória envolvente, bem como da Câmara Municipal de Ílhavo.
Os pequenos armazéns, destinados a albergar os aprestos dos pescadores, são estruturas construídas em madeira assente numa base de betão e com cobertura em telha de barro vermelho tipo 'lusa'.
Os trabalhos realizados constam essencialmente na reparação e manutenção das estruturas de madeira.

Esta operação teve como objetivos:

  • Melhoria das condições de trabalho e de segurança para os pescadores;
  • Resolução de problemas de degradação e funcionalidade estrutural, desgaste e corrosão;
  • Melhoria das condições de operacionalidade e eficiência dos armazéns de aprestos;
  • Contribuir para a valorização, sustentabilidade e manutenção das atividades económicas ligadas ao sector da pesca, com impacte na melhoria das condições de vida dos pescadores.

Código da Operação

MAR-01.05.04-FEAMP-0015

Data de Início

15-11-2017

Data de fim

31-07-2018

Entidades cofinanciadoras

MAR2020, Portugal2020 e União Europeia

Orçamento Elegível

31.412,04 €

Incentivo

23.559,03 €

 

» Recuperação de estruturas flutuantes do cais dos pescadores da Costa Nova

O núcleo piscatório da Costa Nova, freguesia da Gafanha da Encarnação, concelho de Ílhavo, é dos mais dinâmicos e de maior dimensão de toda a região de Aveiro, dele dependendo um grande número de famílias para o seu sustento e rendimento. A segurança e operacionalidade do cais de abrigo que o suporta e das sua infraestruturas de apoio é um fator com grande impacte na vida na comunidade que depende da pesca tradicional para o seu sustento.

Neste sentido, e tendo em conta o atual estado de degradação de diversas componentes desta estrutura, realizou-se uma intervenção de fundo para a recuperação de estruturas flutuantes do cais de abrigo que suporta a maior parte da atividade de toda a comunidade piscatória da Costa Nova. 

Os trabalhos incluíram novas poitas em betão, execução de novas amarrações entre as poitas e o quebra-mar com correntes metálicas, reposicionamento do quebra-mar nas suas quotas de origem, ligações entre quebra-mares e implantação de nova em estrutura de alumínio e deck de madeira.

Em resumo, esta operação melhorou a operacionalidade e a segurança de pessoas e bens neste cais de abrigo, com impacte na melhoria das condições para o exercício da atividade piscatória e trouxe mais eficiência no trabalho diário ali desenvolvido. No que se refere às embarcações aqui estacionadas, este projeto também trouxe ganhos, potenciando a diminuição dos custos de manutenção para as embarcações, tendo em conta os trabalhos realizados, designadamente, tendo em conta as melhorias introduzidas no quebra-mar.

Esta operação teve como objetivos:

  • Melhoria das condições de trabalho e de segurança para os pescadores e suas famílias;
  • Resolução de problemas de degradação e funcionalidade estrutural, desgaste e corrosão;
  • Melhoria das condições de operacionalidade e eficiência do cais de abrigo;
  • Potenciar o aumento da comunidade piscatória e a coesão territorial;
  • Contribuir para a valorização, sustentabilidade e manutenção das atividades económicas ligadas ao sector da pesca, com impacte na melhoria das condições de vida dos pescadores;
  • Contribuir para a sustentabilidade ambiental do sector da pesca.
Código da Operação MAR-01.05.04-FEAMP-0016
Data de Início 01-09-2016
Data de fim 31-12-2018
Entidades cofinanciadoras MAR2020, Portugal2020 e União Europeia
Orçamento Elegível 133.973,64 €
Incentivo 100.480,23 €(75%)

» Área de Acolhimento e Inovação Empresarial da Gafanha de Aquém

Este projeto visa a execução de todas as infraestruturas necessárias na Área de Acolhimento Empresarial da Gafanha de Aquém, situada na respetiva localidade da Gafanha de Aquém, freguesia de S. Salvador, Município de Ílhavo.

Este projeto tem assim como objetivo a concretização da Área de Acolhimento e Inovação Empresarial de Ílhavo (AAIE), que pretende reforçar as condições para a inovação empresarial na Região de Aveiro - e, em concreto, no concelho de Ílhavo - através da criação de condições de exceção para a localização de novas empresas que desenvolvam a sua atividade em sectores estruturantes e de suporte à competitividade empresarial do tecido produtivo regional. Esta área de acolhimento e inovação empresarial capitalizará da especialização setorial da região, da ligação a entidades do sistema científico e tecnológico de exceção e de referência internacional, num ambiente privilegiado, onde se destacam a qualidade das acessibilidades, do capital humano e da especialização das cadeias de fornecimento. Capitalizará ainda da articulação em rede, da gestão partilhada e de um modelo de governação coletiva que se pretende vocacionado para a resolução de questões concretas, com enfoque nas necessidades das empresas e na sua competitividade.

Código da Operação CENTRO-02-0853-FEDER-000020
Estado Em execução
Entidade cofinanciadora CENTRO2020
Orçamento Elegível 653.117,68 €
Incentivo 555150,03 € (85 %)

 

» Recuperação e valorização de património marítimo, industrial e militar do Espaço Atlântico da UE

O projeto MMIAH, liderado pelo Município de Ferrol (Espanha), tem como objetivo principal contribuir para a preservação da identidade e valorização da imagem das cidades do litoral Atlântico da União Europeia, através da recuperação e valorização do seu património marítimo que se encontra abandonado ou que não se encontra a ser utilizado. Entre este património, encontram-se, por exemplo, antigas infraestruturas de suporte à atividade piscatória, estaleiros e fábricas de transformação de peixe.

Através deste projeto e entre outros resultados, serão desenvolvidos produtos turísticos na área do património marítimo, visando garantir a recuperação da memória histórica dos elementos patrimoniais sobretudo através da sua dotação para usos associados ao turismo e à sua apropriação social e cultural. Pretende-se assim impulsionar a inovação no turismo e o desenvolvimento económico nos municípios da orla costeira do Atlântico, tendo como suporte o seu património marítimo. Os resultados deste projeto serão posteriormente partilhados com o objetivo de inspirar outros municípios portugueses e europeus na adoção das melhores práticas e de modelos de recuperação de ativos ligados ao património marítimo, visando melhoria da imagem e da identidade atlântica da Europa. Está também prevista a criação de uma rede de municípios europeus, apostados na recuperação e valorização do património marítimo do espaço Atlântico europeu.

Para além dos Municípios de Ferrol e de Ílhavo, participam neste projeto os Municípios de Plymouth e Liverpool (Reino Unido), Caen Normandie e La Rochelle (França), Cádiz (Espanha), Limerick e Cork (Irlanda).

Site do projeto: http://www.mmiah.eu

Código da Operação EAPA 362/2016
Estado Em Execução.
Entidade promotora Município de Ferrol, Espanha
Entidade cofinanciadora Interreg Atlântico
Orçamento Elegível 324.230,00 € (CMI)
Incentivo 243.172,50 € (75 %) – CMI

 

» Centro para a Valorização e Interpretação da Religiosidade ligada ao Mar e Loja Social – Reabilitação do antigo Quartel dos Bombeiros

Esta operação tem como objetivo a criação de um “Centro para a Valorização e Interpretação da Religiosidade ligada ao Mar e Loja Social – Reabilitação do antigo Quartel dos Bombeiros”, destinado a preservar o notável espólio de arte religiosa existente no Município de Ílhavo ligada à vertente marítima. O edifício destina ainda algumas das suas áreas para a instalação da Confraria Gastronómica do Bacalhau, para um centro comunitário aberto à população e uma área para o comércio Social, destinada às instituições de solidariedade social e coletividades do concelho.
Em resumo, trata-se de uma intervenção de revalorização da presença urbana da Igreja Matriz no centro urbano antigo de Ílhavo através da libertação de espaço para a fruição pública e criação de um equipamento âncora para animação e regeneração do centro urbano antigo de Ílhavo.

Código da Operação

CENTRO-09-2316-FEDER-000092

Estado

Em execução

Entidade cofinanciadora

CENTRO2020 (PEDU do Município de Ílhavo)

Orçamento Elegível

1.501.214,46 €

Incentivo

1.400.676,87 € (85 %)

 

» Requalificação do Bairro dos Pescadores, Ílhavo

Através deste projeto, pretende-se estender ao Bairro dos Pescadores o tipo de obra de requalificação que foi adotada para o Casco Antigo já intervencionado ao abrigo do programa RUCHI, financiado no âmbito do QREN, usando materiais diferentes mas seguindo critérios semelhantes. Assim, serão adotados critérios de condicionamento da faixa de circulação automóvel de forma a salvaguardar faixas melhoradas de circulação pedonal bem como uma valorização geral das zonas de espaço público, nomeadamente alguns espaços atualmente descaracterizados mas com potencial de reconversão em zona de confluência e de convívio entre moradores e outros utentes, tipo praça, que se sabe contribuírem em grande medida para uma maior identificação ao conceito urbano de «bairro».

Adicionalmente, através de uma criteriosa opção de materiais e componentes, procura-se generalizar um ambiente mais unitário a toda a zona de intervenção, reforçando o seu papel e importância no tecido urbano envolvente.

Código da Operação CENTRO-09-2316-FEDER-000112
Estado Em execução
Entidade cofinanciadora CENTRO2020 (PEDU do Município de Ílhavo)
Orçamento Elegível 590.097,22 €
Incentivo 501.582,64 € (85 %)

 

» Reabilitação Rua Dr. Samuel Maia

Pretende-se intervencionar esta rua em continuidade com os restantes tramos já requalificados no âmbito da operação recente RUCHI. Será assim feito o redimensionamento da faixa de circulação automóvel e de condicionamento das zonas de estacionamento, bem como a beneficiação das faixas de circulação pedonal quer em termos dimensionais quer na melhoria das condições de segurança passiva que lhes estão associadas.

Por outro lado, e ao qualificarmos ambientalmente todo o espaço, designadamente, através da melhoria do sistema de recolha de lixo, bem como a redução de C02 e estímulo à utilização da bicicleta e ao peão, também estamos a contribuir para a melhoria do espaço urbano, logo, para a fixação das pessoas e para a regeneração urbana do centro urbano antigo de Ílhavo.

Código da Operação CENTRO-09-2316-FEDER-000025
Estado Concluído
Entidade cofinanciadora CENTRO2020 (PEDU do Município de Ílhavo)
Orçamento Elegível 66.168,93 €
Incentivo 56.243,59 € (85 %)

 


 

» Requalificação da Rua Carlos Marnoto

Este projeto pretende estender ao tramo restante da Rua Carlos Marnoto, bem como a sua continuidade para a Rua Capitão Aquiles Bilelo e Rua Manuel Maia Alcoforado – a requalificação que foi adotada para a parte já intervencionada ao abrigo do programa RUCHI, financiado no âmbito do QREN.
Será assim feito o redimensionamento da faixa de circulação automóvel e de condicionamento das zonas de estacionamento, bem como a beneficiação das faixas de circulação pedonal quer em termos dimensionais quer na melhoria das condições de segurança passiva que lhes estão associadas.
Pretende-se implementar novos sentidos de tráfego, procurando direcionar este tipo de obra para a reposição dos tráfegos lentos e preferencialmente pedonais, com especial atenção para as pessoas com mobilidade condicionada, nomeadamente utentes em cadeiras de rodas e cidadãos da faixa etária mais idosa.
Por outro lado, e ao qualificarmos ambientalmente todo o espaço, designadamente, através da melhoria do sistema de recolha de lixo, bem como a redução de C02 e estímulo à utilização da bicicleta e ao peão, também estamos a contribuir para a melhoria do espaço urbano, logo, para a fixação das pessoas e para a regeneração urbana do centro urbano antigo de Ílhavo.

Código da Operação CENTRO-09-2316-FEDER-000084
Estado Em execução
Entidade cofinanciadora CENTRO2020 (PEDU do Município de Ílhavo)
Orçamento Elegível 127.380,62 €
Incentivo 108.273,53 € (85 %)

 

» PAMUS – Percurso 8 – Corredor Ciclável – Secção entre a Bresfor/Rotunda da APA/Ponte da Barra

Esta intervenção prevê a construção de uma ciclovia na faixa de terreno existente entre a Via de Cintura Portuária e a malha urbana norte e poente da freguesia da Gafanha da Nazaré, concelho de Ílhavo. Tem como objetivo principal a segregação do tráfego motorizado do tráfego ciclável e pedonal, ao longo da Avenida Marginal e da Estrada da Zona Portuária, de forma a permitir a circulação de peões e ciclistas em segurança.

Pretende-se igualmente proceder à valorização ambiental de todo espaço a intervencionar, com a criação de zonas verdes, de descanso, apoio e lazer, contemplando-se intervenções estruturais de suporte às vias, retificação de cruzamentos e traçados, correção de pavimentos, pistas cicláveis dedicadas, sinalética, pinturas, iluminação.

Código da Operação CENTRO-09-1406-FEDER-000010
Estado Em execução
Entidade cofinanciadora CENTRO2020 (PEDU do Município de Ílhavo)
Orçamento Elegível 369.462,58 €
Incentivo 314.043,19 € (85 %)

 


 

» Programação Cultural em Rede - Territórios com História: o Mar, as Pescas e as Comunidades

Durante o triénio 2018-2020 os Municípios de Ílhavo (líder), Murtosa e Peniche (parceiros) irão dinamizar o projeto “Territórios com História: o Mar, as Pescas e as Comunidades”. Este projeto de programação cultural em rede irá desenvolver um conjunto de atividades visando a valorização e divulgação do património cultural marítimo associado a cada um destes territórios. Em termos de ações previstas, estas são as seguintes:

Gastronomia de Bordo
- Showcookings e degustação gastronómica de receitas de bordo;
- Visita a empresas de transformação de peixe, com degustação de gastronomia de bordo;
- Visitas guiadas a produtores tradicionais (conservação tradicional do pescado);
- Showcookings vocacionado para cozinheiros locais;
- Visitas gastronómicas interpretadas em espaços culturais e museológicos;
- Festival da Gastronomia de Bordo.

A Mulher na comunidade piscatória
- Representação "Um mar de saudade";
- Representação "Mulher em terra, homem no mar";
- Evento "Volta ao cais em pasteleira".

Memória social, comunidades e protagonistas
- Projeto VideoArte;
- Exposições temáticas: valorização da cultura costeira e suas gentes;
- Visitas guiadas ao património iconográfico marítimo, incluindo o religioso;
- Património sonoro das comunidades piscatórias;
- Oficina de escrita criativa marítima;
- Mar Film Festival;
- Festa dos Bacalhoeiros / Pescadores;
- Representação "Heróis do Mar".

Tradição da construção e manutenção naval
- Modelismo das embarcações de pesca;
- Recriação artística de 3 embarcações de pesca (uma por município);
- Roteiro da construção e manutenção naval;
- Exposição “Era uma vez um estaleiro…”;
- Visitas guiadas "Embarcações - percursos e memórias…";
- Workshops "Constrói a tua embarcação tradicional em 3D".

Site do projeto: www.territorioscomhistoria.pt

Código da Operação CENTRO-07-1114-FEDER-00019
Estado Em execução
Entidade cofinanciadora CENTRO2020
Orçamento Elegível 191.133,99 € (CMI)
Incentivo 114.980.39 € (60 %) – CMI

 

» SKREI Convention – História do bacalhau seco

Este projeto pretende “reinventar” as rotas históricas de comércio do bacalhau seco do norte da Noruega para o mar Báltico até à Alemanha, Itália e Portugal, tendo como objetivos a exploração do património cultural associado ao bacalhau seco, dando-se especial atenção à sua gastronomia tendo em conta o enraizamento para os usos contemporâneos do produto nas ricas tradições dos diferentes cozinhas que surgiram em torno do comércio internacional do bacalhau ao longo dos séculos. Serão envolvidas as comunidades locais e realizadas exposições, residências artísticas, recolha de histórias, etc. Este projeto contempla também atividades de partilha de conhecimento e a participação em eventos de referência junto de cada cidade / pais participante no projeto.
Participam neste projeto as seguintes entidades: Museu do Nord (Noruega); Câmara Municipal de Ílhavo (através do Museu Marítimo de Ílhavo) e CERS Itália Association (Itália).

Código da Operação 2018-1603/001-001
Estado Em execução
Entidade cofinanciadora EACEA, EU
Orçamento Elegível 69.850,00 € (CMI)
Incentivo 52.387,50 (75%) – CMI

 

» Plano Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas de Ílhavo (PMAAC-I)

A elaboração do Plano Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas de Ílhavo (PMAAC-I) responderá, com eficácia, aos objetivos que enquadram o Aviso de Abertura de Concurso POSEUR - 08-2016-57 nomeadamente:
- Implementar a adaptação às alterações climáticas no Município através da sua integração nas políticas setoriais locais, suportada no conhecimento dos impactes e das vulnerabilidades atuais e futuras;
- Criar condições técnicas e operacionais para que o Município implemente a sua estratégia municipal de adaptação às alterações climáticas (EMAAC de Ílhavo);
- Sensibilizar os atores locais de diversos setores estratégicos para as vulnerabilidades e impactes das alterações climáticas e para a necessidade de se adotarem medidas adaptativas.
O desenvolvimento do Plano Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas de Ílhavo obedeceu a um conjunto sequencial e coerente de fases, designadamente:
- Aprofundamento metodológico;
- Avaliação e cenarização climática municipal onde se aprofunde o conhecimento sobre a diversidade climática do território concelhio em função da sua diversidade geográfica e dos diferentes usos e ocupações do solo;
- Análise territorial e sectorial dos impactos, da capacidade adaptativa e vulnerabilidades atuais e futuras;
- Definição do quadro de monitorização, gestão do Plano e definição integração do Plano nos instrumentos de planeamento local.

Código da Operação POSEUR-02-1708-FC-000023
Estado Concluído
Entidade cofinanciadora POSEUR
Orçamento Elegível 61.500,00 €
Incentivo 52.275,00 € (85 %)