Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Surto de pneumonia por novo Coronavírus (2019-nCoV) na China

Surto de pneumonia por novo Coronavírus (2019-nCoV) na China
04 Fevereiro 2020

No seguimento do Comunicado da Direção-Geral da Saúde relativamente ao surto de pneumonia por novo Coronavírus (2019-nCoV) a decorrer na China, informa-se o seguinte:

De acordo com a informação disponibilizada em 30 de janeiro de 2020 pelo European Centre for Disease Prevention and Control (ECDC), foram reportados, desde 31 de dezembro de 2019, 7824 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (2019-nCoV), incluindo 16 profissionais de saúde e 170 óbitos:

o Ásia:
▪ China (excluindo Taiwan): 7734 casos;
         • Taiwan: 8 casos.
▪ Tailândia: 14 casos;
▪ Japão: 11 casos;
▪ Coreia do Sul: 4 casos;
▪ Singapura: 10 casos;
▪ Vietname: 2 casos;
▪ Nepal: 1 caso;
▪ Malásia: 7 casos;
▪ Sri Lanka: 1 caso;
▪ Cambodja: 1 caso;
▪ Emirados Árabes Unidos: 4 casos;
▪ Filipinas: 1 caso.

o Europa:
▪ França: 5 casos;
▪ Alemanha: 4 casos;
▪ Finlândia: 1 caso.

o Continente americano:
▪ Estados Unidos da América: 5 casos;
▪ Canadá: 3 casos;
o Oceania:
▪ Austrália: 7 casos.


• O surto continua em investigação para melhor caracterização da situação, incluindo pesquisa ativa de casos e vigilância de contactos nos países que já reportaram casos. Este facto reflete-se na demora entre o registo dos casos reportados localmente e a notificação dos mesmos nos circuitos internacionais, pelas autoridades competentes de cada país.

• Desde 23 de janeiro de 2020 e por decisão das Autoridades Chinesas foram cancelados todos os voos e transportes públicos na cidade de Wuhan, província de Hubei. Também noutras cidades vizinhas foram implementadas medidas semelhantes, tendo sido interrompida a circulação de transportes públicos e encerrados cinemas e outros espaços públicos com concentração de pessoas. A China implementou ainda medidas de rastreio de saúde para viajantes à saída do país nos aeroportos, portos e fronteiras terrestres.

• A possibilidade de importação de casos para os países da UE/EEE é moderada. No entanto, a probabilidade de transmissão secundária na UE/EEE é baixa, desde que sejam cumpridas as práticas de prevenção e controlo de infeção relacionadas com um eventual caso importado.

• A Organização Mundial da Saúde (OMS) reuniu o Comité de Emergência do Regulamento Sanitário Internacional a 22 e 23 de janeiro tendo decidido não declarar Emergência de Saúde Publica de Âmbito Internacional. O Comité de Emergência encontra-se reunido hoje, 30 de janeiro, aguardando-se as conclusões dessa reunião.

 

A DGS acompanha a situação, destacando-se as seguintes ações:

     o Atualização e validação da informação disponível sobre os casos de Pneumonia pelo novo coronavírus (2019 n-CoV);

     o Divulgação de Comunicados diários no site da DGS;

     o Atualização de informação para o cidadão no site e nas redes sociais da DGS;

     o Produção e divulgação de materiais informativos para diferentes públicos, incluindo aeroportos, portos, unidades de saúde e população em geral;

     o Articulação com os Parceiros Institucionais para amplificar a disseminação da informação;

     o Articulação com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e com a Comissão Europeia no que se refere ao repatriamento de cidadãos nacionais residente em Wuhan;

     o Articulação permanente com instituições/organizações internacionais para adoção de medidas, em consonância com as recomendações que forem sendo emitidas pela OMS e pelo ECDC e de acordo com avaliação de risco a nível nacional.

 

A DGS reforça ainda as recomendações de saúde para viajantes:

• Seguir as recomendações das autoridades de saúde do país;

• Evitar contato próximo com pessoas com sinais de sintomas de infeções respiratórias agudas;

• Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes;

• Evitar contato com animais;

• Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel no lixo);

• Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir;

• No regresso, os viajantes com história de viagem ou permanência nas áreas afetada nos últimos 14 dias que apresentarem febre, tosse e eventual dificuldade respiratória, deverão, antes de procurarem os serviços de saúde, ligar para o SNS24 - 808 24 24 24, que está preparado para orientar e esclarecer o viajante e a população.

 

Cartaz de sensibilização

Comunicado DGS 30.01.2020

 

Mais informações:

www.dgs.pt

https://www.ecdc.europa.eu/en/novel-coronavirus-china

https://www.who.int/health-topics/coronavirus