Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Ílhavo acolhe o Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente

Ílhavo acolhe o Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente
30 Outubro 2019

O Município de Ílhavo será o anfitrião e a Câmara Municipal parceira da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) no acolhimento e na realização do Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente (JRA), que terá lugar de 8 a 10 de novembro, no Museu Marítimo de Ílhavo.

O Seminário irá reunir 180 participantes, alunos e professores coordenadores, permitindo a partilha de experiências e objetivos comuns, o debate de estratégias e metodologias inerentes ao Projeto, e o desenvolvimento de trabalhos de investigação, jornalismo, fotografia e multimédia na área ambiental.

Durante os três dias, Ílhavo irá acolher Jovens Repórteres para o Ambiente de vários pontos do país, como, por exemplo Almada, Alvito, Amadora, Amarante, Baião, Braga, Caldas da Rainha, Castelo Branco, Évora, Felgueiras, Figueiró dos Vinhos, Lisboa, Marinha Grande, Ponte da Barca, Portimão, Salvaterra de Magos, Santa Maria da Feira, Seixal, Sever do Vouga, Sintra, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Gaia, Vila Verde, entre outros.

O evento será composto por uma parte teórica e outra prática, com a dinamização de workshops com o apoio de jornalistas, técnicos e monitores da ABAE e dos JRA, e de trabalho de campo a partir dos fóruns e em “estudos de caso”. O Seminário irá ainda reconhecer e premiar as melhores reportagens de 2018 e realizar dois concursos: “Melhor poster JRA” e “Melhor Foto do Encontro”.

Este programa nacional dos Jovens Repórteres para o Ambiente desenvolve os conhecimentos dos jovens sobre questões ambientais, competências nas áreas da comunicação, cidadania, iniciativa individual, trabalho em equipa, análise crítica, responsabilidade social e liderança.

O projeto enquadra-se, por isso, na estratégica de educação ambiental protagonizada, há vários anos, pela Câmara Municipal de Ílhavo junto da comunidade escolar e que tem recebido várias distinções, como, por exemplo, o primeiro Eco-Município do continente, 100% Eco-Escola, fruto da intensa participação das Escolas e Instituições Educativas no programa nacional Bandeira Verde/Eco-Escola.