Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Circo de rua chega ao Festival do Bacalhau

Galiro   2018 mirabilia 2 italy 1 1024 2500
25 Julho 2019

Não trazem tenda, mas montam o circo em pleno Jardim Oudinot (Gafanha da Nazaré), todos os dias, de 7 a 11 de agosto, durante o Festival do Bacalhau. A esta arena a céu aberto chegam figuras tão diversas como o novo rei do hip hop, com improvisações únicas, beatboxes e malabarismo; cinco estátuas vivas, uma diferente em cada dia; um personagem que por onde passa cria improvisação constante; um one man band interativo e irreverente; um cómico “imigrante legal” na Europa contemporânea; e um excêntrico chef francês, que mistura corda bamba, comédia, improvisação e muita interação com o público.

“On Air” é o espetáculo de Andrea Fidelio, que de 7 a 9 de agosto veste a pele de “DJ B”, dando origem a improvisações únicas, beatboxes e malabarismo. Nos mesmos dias, Cláudio Mutazzi, “abre as portas” do “Street Coffee”, um espetáculo interativo em constante improvisação com a audiência, onde tudo pode acontecer e a qualquer momento.

Nos dias 10 e 11 de agosto, é a vez de Lorenzo Gianmario Galli, que consegue fazer a festa sozinho. Poom Cha é uma performance one man band interativa e irreverente, que cria situações e jogos com a audiência num percurso peculiar.

Il Cataldo traz duas performances ao Festival. No dia 10 de agosto, Teanga combina circo, teatro e comédia, num espetáculo autobiográfico, que aborda temas como identidade, expressão cultural e o que significa ser um “imigrante legal” na Europa contemporânea. A 11 de agosto, o artista vira Jacques Couteau, um excêntrico chef francês, que acabou de abrir um restaurante exclusivo, “Haute Cuisine”. Esta performance de circo-teatro é uma saborosa mistura de corda bamba, comédia, improvisação e muita interação com o público, que cativa desde o aperitivo até a sobremesa.

Em cada dia do festival, Carlos Ferreira “congela” os movimentos, virando estátua, e encarna uma personagem/tema diferente: Eça de Queiroz, Mensagem, O Pescador, D. João V e Timeless.

 

Festival do Bacalhau é para toda a família

O programa do Festival do Bacalhau 2019 é a prova de que este é, cada vez mais, um evento para toda a família, para usufruir durante todo o dia. De 8 a 11 de agosto, o Jardim Oudinot “desperta” às 10:00 com as aulas de fitness e de relaxamento. A esta hora também começam as atividades náuticas, entre canoagem, stand up paddle, vela, passeio de lancha, wakeboard e boia puxada por barco.

Também logo pela manhã começam a mexer os Jogos do Hélder e têm início os ateliês de papagaios – duas atividades que decorrem até ao final da tarde e que juntam diferentes gerações, reforçando os laços familiares.

Ao início da tarde, há outros ateliês, um diferente por dia: pintura, construção de íman, crachá e moldura. O Museu Marítimo de Ílhavo estende no relvado o jogo de tabuleiro gigante “Rumo ao Bacalhau”, que desafia os participantes a completar uma viagem aos mares gelados da Terra Nova e da Gronelândia e a regressar a Portugal com os porões cheios de bacalhau.

Num festival em que o bacalhau é rei, também as crianças podem “arregaçar mangas” e, de forma divertida, confecionar apetitosos pratos de bacalhau, com a ajuda de Udine Peixe. O Showcooking Teka para Miúdos realiza-se de 8 a 11 de agosto, sempre às 18:30, no Pavilhão Terra e Mar.
Promovido pela Câmara Municipal de Ílhavo, em parceria com a Confraria Gastronómica do Bacalhau, o Festival do Bacalhau é um dos maiores festivais gastronómicos do país. O programa, disponível em www.festivaldobacalhau.pt, inclui ainda concertos, showcookings, degustações, concursos, mostra de artesanato ou as célebres Corrida Mais Louca da Ria e Volta ao Cais em Pasteleira. A entrada é gratuita.

 

Programa completo