Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Município de Ílhavo representado no Seminário Nacional Eco-Escolas

Município de Ílhavo representado no Seminário Nacional Eco-Escolas
18 Janeiro 2019

O concelho de Lagoa, Algarve, recebe, entre os dias 18 e 20 de janeiro, o Seminário Nacional Eco-Escolas que decorrerá no Centro de Congressos do Arede.
O Município de Ílhavo, o único do território continental, pela segunda vez consecutiva, 100% Eco-Escola (todos os 31 estabelecimentos de ensino, privado e público, e IPSS foram galardoados com a Bandeira Verde), está representado neste Seminário, contando com a companhia da aluna Catarina Semedo, da Escola Secundária João Carlos Celestino Gomes de Ílhavo, que é uma das Eco-Estudantes eleitas como Jovem Repórter Nacional do Ambiente.
A presença de Ílhavo neste importante momento nacional na área do Ambiente reveste-se de elevada importância, sendo o resultado muito positivo dos projetos ambientais implementados nas escolas, fazendo com que a Comunidade Escolar e o município sejam uma referência das boas práticas ambientais a nível nacional.
Neste âmbito, importa destacar a entrega, no decurso do Seminário, de 17 diplomas de Excelência Ambiental a Eco-Escolas, sendo que duas são do Município de Ílhavo: a Escola Básica e a Escola Secundária, ambas da Gafanha da Nazaré.

Este congresso anual reúne técnicos na área da educação ambiental para a sustentabilidade, predominantemente professores e técnicos de municípios, sob o tema principal “O Mar”, numa organização da responsabilidade da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) e da Câmara Municipal de Lagoa, em parceria com o grupo Águas de Portugal, grupo EDP, Águas do Algarve, a Algar que atribuiu ao Seminário o selo Eco-Evento, e ainda com a Universidade do Algarve com a presença de especialistas em vários painéis e atividades.
O programa do “Seminário Nacional Eco-Escolas - 2019” é composto por diversos painéis, com destaque para os temas Mar, Floresta e Alterações Climáticas, e o papel das Eco-Escolas enquanto “ferramenta” privilegiada de Educação para a Cidadania.
Haverá ainda diversos Workshops que propõem atividades práticas, Fóruns de Debate interpares e a divulgação de Boas Práticas apresentadas por jovens, professores e municípios, atores-chave da rede nacional Eco-Escolas.
De entre os diversos oradores destaque para o contributo de Pramod Sharma, coordenador internacional dos projetos educativos da Foundation for Environmental Education, e de Luisa Schmidt no painel “Alterações Climáticas e Comunicação”, entre outros.

O Programa Eco-Escolas tem como objetivos encorajar ações, reconhecer e premiar o trabalho desenvolvido pela escola na melhoria do seu desempenho ambiental, gestão do espaço escolar e sensibilização da comunidade. É coordenado, a nível internacional, pela Foundation for Environmental Education (FEE) e desenvolve-se atualmente em 67 países e mais de 51.000 escolas, envolvendo mais 19 milhões de estudantes.
Em Portugal, é coordenado pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) desde 1996, contando atualmente com mais de 1725 escolas inscritas em 241 municípios, envolvendo atualmente 741.241 alunos, com uma taxa de cobertura nacional de 19% face às escolas existentes. Destaca-se a existência de 47 Eco-Agrupamentos (agrupamentos com 100% Eco-Escolas), 20 escolas de Ensino Superior, 2 universidades sénior e 1 Eco Município (Ílhavo).
O Galardão “Bandeira Verde” pretende promover as boas práticas ambientais na escola e na comunidade, assim como reconhecer o esforço e reafirmar a importância da sustentabilidade na definição de políticas ambientais.