Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook
Início
Visite ÍlhavoVisit Ilhavo

Museu Marítimo de Ílhavo - visitas temporariamente encerradas

 dsc7715 min 1 1024 2500

 

 

O Museu Marítimo de Ílhavo (MMI) foi fundado a 8 agosto de 1937. Alberga uma vasta coleção de objetos relacionados com a pesca à linha do bacalhau e com as fainas agromarítimas da Ria de Aveiro, com destaque para as diversas artes de pesca da laguna. Possui ainda uma vastíssima coleção de arte e também a maior coleção de conchas do país, bem como uma coleção de algas marinhas. Pertencente à Rede Portuguesa de Museus integra, desde janeiro de 2013, um Aquário de Bacalhaus com capacidade para 120 metros cúbicos de água, e o Centro de Investigação e Empreendedorismo do Mar (CIEMar Ílhavo).

É gratuito o acesso às exposições temporárias existentes no Museu Marítimo de Ílhavo e ainda o acesso à Biblioteca, à loja e à cafetaria. É também gratuito o acesso ao Museu no segundo domingo de cada mês. Consulte a informação completa e atualizada aqui...

 

Exemplar  de arte pública...

 

Projeto arqueitetónico disponível para consulta aqui e da ampliação do museu aqui...

 

Projeto original do arquiteto ilhavense Samuel Quininha, o atual edifício que acolhe o MMI abriu portas a 20 de setembro de 1980. Samuel Quininha, que estagiou com Raul Lino, havia já colaborado na recuperação do Museu dos Patudos, em Alpiarça, do Museu de Abade Baçal, em Bragança e ainda dos Museus de Marinha e de Arte Contemporânea, em Lisboa.

A remodelação e ampliação do MMI em outubro de 2001, pelo gabinete de arquitetura ARX Portugal, da dupla de irmãos arquitetos Nuno e José Mateus, apelou a uma ampla revisão do seu discurso expositivo. O MMI colheu na arquitetura um vigoroso impulso à audácia do seu projeto expositivo. A amplitude dos espaços, a geometria e os raios de luz que invadem as salas e corredores conferem ao museu um traço de apreciável modernidade e de vincado experimentalismo.

O conjunto de condicionantes de projeto vocacionou o discurso arquitetónico a desenvolver-se através de uma justaposição de volumes com uma relativa autonomia entre si. O reaproveitamento parcial do existente e sua correção construtiva e funcional, aproveitando pouco mais do que a estrutura, constituiu um primeiro elemento de projeto de requalificação. A este adossou-se um corpo estreito ao longo de todo o existente, articulando novo e velho, que acomodou não apenas as acessibilidades como também todas as infraestruturas técnicas do edifício.

Já a ampliação e requalificação referente ao ano de 2013, realizada pelos mesmos arquitetos, destinou-se a acolher o novo Aquário de Bacalhaus e corresponde a uma linguagem estética que sugere dinâmica e encantamento. Projetado em espiral descendente, o Aquário dos Bacalhaus do MMI distingue-se de outros aquários por ser aberto e pela possibilidade de ser avistado em percurso circular, numa crescente proximidade visual com os animais. Os bacalhaus avistam-se, primeiro, a partir de um patamar superior; de seguida, o Aquário é percorrido de forma centrífuga até ao auditório, onde se situa a janela mais ampla para contemplação dos animais.

 

 

Referências arquitetónicas:

 

Avenida Dr. Rocha Madaíl

3830-193 Ílhavo

 

GPS: 40°36'15.8"N 8°39'57.5"W
Google Maps: 40.604386, -8.665973

terça a sábado 10h00 ~ 18h00

domingo 14h00 ~ 18h00

Nota: última entrada no Museu Marítimo de Ílhavo às 17h15

O Museu Marítimo de Ílhavo encerra ao público à segunda-feira e nos seguintes feriados: 1 de janeiro, sexta-feira Santa, domingo de Páscoa, 1 de maio, 1 de novembro e 25 de dezembro. Nos restantes feriados, o Museu Marítimo de Ílhavo e o Navio-Museu Santo André encontram-se abertos no horário 14h00 ~ 18h00.