Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Câmara Municipal de Ílhavo associa-se a campanhas de sensibilização para a erradicação da pobreza e sobre Tráfico de Seres Humanos

Câmara Municipal de Ílhavo associa-se a campanhas de sensibilização para a erradicação da pobreza e sobre Tráfico de Seres Humanos
13 Outubro 2016

17/10/2016 - Campanha para a Erradicação da Pobreza

 

No âmbito do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, que se assinala no dia 17 de outubro, a Câmara Municipal de Ílhavo associa-se à EAPN (Rede Europeia Anti-Pobreza) Portugal na promoção da campanha “A Pobreza Não”.


A campanha contou com a colaboração pro bono de reconhecidos fotógrafos nacionais (Paulo Pimenta, Adriano Miranda, Rui Farinha, Lara Jacinto e Sérgio Aires) e do designer gráfico Miguel Januário que, em conjunto, criaram diversos suportes de comunicação e sensibilização nacional sobre as questões da pobreza.


A data foi assinalada oficialmente pela primeira vez em 1992, com o objetivo de alertar a população para a necessidade de defender um direito básico do ser humano.


Antes, a 17 de outubro de 1987, Joseph Wresinski, convidou as pessoas a reunirem-se em honra das vítimas da fome e da pobreza em Paris, no local onde tinha sido assinada a Declaração Universal dos Direitos Humanos, tendo respondido ao seu apelo cerca de cem mil pessoas. Neste âmbito, a UNESCO, entende que "a erradicação da pobreza constitui uma pedra angular na luta pela defesa dos direitos humanos e a dignidade humana".

 

 

18/10/2016 - Campanha sobre Tráfico de Seres Humanos

 

A Câmara Municipal de Ílhavo participa na campanha de sensibilização sobre o Tráfico de Seres Humanos, neste dia em que se comemora o Dia Internacional Contra o Tráfico de Seres Humanos.


O tráfico de seres humanos é uma realidade com um impacto económico comparável ao do tráfico de armas e de droga.


Portugal não está imune a este fenómeno que acarreta consigo um conjunto de causas e consequências problemáticas: o crime organizado, a exploração sexual e laboral, questões de género e de direitos humanos, quebra de suportes familiares e comunitários.


Para lá da reconhecida abrangência do fenómeno, são identificados grupos que apresentam uma maior vulnerabilidade à situação de tráfico tais como as mulheres e as crianças. Para tanto contribui a crescente feminização da pobreza que propicia situações de exploração sexual e laboral. No caso das crianças, o fenómeno constitui o mais vil atentado ao direito a crescer livre e num ambiente protegido e acolhedor.


O Município de Ílhavo na qualidade de parceiro da Rede Regional do Centro de Apoio e Proteção a Vítimas de Tráfico de Seres Humanos participa nesta iniciativa, sendo que para obter mais informações poderá consultar também:

https://www.facebook.com/tshcentro