C.M. Ílhavo - Voltar ao início
Hoje
Hoje
Amanhã
Amanhã
Visite Ílhavo Visit Ilhavo
Loja Online Online Store

Ílhavo gratuito

Sim, leu bem, Ílhavo gratuito. Porque neste município nos preocupamos com todos, absolutamente com todos, preparamos algumas sugestões para quem quer poupar mas que não prescinde de usufruir da aventura do conhecimento, da beleza ou até da saúde. Inspire-se nas nossas sugestões e viva, sem preocupações, Ílhavo, só pelo prazer de desfrutar…

 

E as sugestões são tantas que nem sabemos bem por onde começar. O que mais lhe agrada fazer? Atividades culturais? Praticar desporto? Ouvir música? Descansar na praia usufruindo do sol ou apenas apreciar a estonteante beleza paisagística? 


Selecione, no cronograma abaixo, o dia e, em seguida, o mês, em que estará na Região para consultar os eventos e as iniciativas gratuitas...

 

 
Selecione, no mapa, o marcador da área onde se encontra para melhor conhecer as atividades e equipamentos com oferta gratuita (ou parcialmente gratuita)... A listagem completa está abaixo listada.

Lista de equipamentos e elementos arquitetónicos que poderá usufruir gratuitamente (total ou periodicamente):

 

Farol da Barra

Largo do Farol, Praia da Barra, Gafanha da Nazaré

GPS: 40° 38' 34.29" N, 8° 44' 50.24" W

Visita às quartas-feiras à tarde: 3 subidas (de hora a hora), no período das 13h30 e as 16h30 (inverno) ou no período das 14h00 às 17h00 (verão).

Observações: implica a subida da escadaria de acesso.


Concluído em 1893, e exibindo uma majestosa torre cilíndrica com 66 metros de altura, que o tornam no mais alto do País e no segundo mais alto da Europa, o Farol da Barra é um dos ex-libris do Município de Ílhavo, sendo visitado anualmente por milhares de turistas que, após uma subida de 288 degraus, se deparam com uma das melhores paisagens costeiras do País.

 

Casa Gafanhoa

Rua S. Francisco Xavier, Gafanha da Nazaré

Tel.: (+351) 234 329 602

GPS: 40° 38' 12.66" N, 8° 42' 59.84" W

Visitas para grupos mediante marcação prévia.


A Casa Gafanhoa, construída nos finais da década de 20 do Século XX, é uma antiga habitação de lavradores recuperada e convertida em Museu Municipal a 11 de novembro de 2000, atualmente gerido pelo Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré. No seu interior, encontra-se um testemunho fortíssimo dos modos de vida rurais da população do município, intimamente relacionados com as fainas do Mar e da Ria que caracterizam a sua Cultura, Etnografia e Tradição.

 

 

Museu Etnográfico do Rancho Regional da Casa do Povo de Ílhavo

Rua da Barca, Gafanha da Boavista, 3830-005 Ílhavo
(antiga Escola Primária da Gafanha da Boavista)
Tel. (+351) 234 327 556
Tlm. (+351) 962 318 662
E-mail: claudiafreigota@sapo.pt 
GPS: 40°35'13.4"N 8°41'30.1"W

Visitas para grupos mediante marcação prévia.


O Rancho Regional da Casa do Povo de Ílhavo foi fundado em 1984 com a finalidade de fazer reviver as danças e os cantares, os usos e costumes das gentes de Ìlhavo, recolhendo, preservando e divulgando a cultura popular Ilhavense. Desde 2009, na antiga Escola Primária da Boavista, que esta associação cultural dinamiza o seu Museu Etnográfico.

 

 

Museu Marítimo de Ílhavo

Avenida Dr. Rocha Madaíl, Ílhavo

Tel.: (+351) 234 329 990

E-mail: museu@cm-ilhavo.pt

GPS: 40° 36' 16.35" N, 8° 39' 56.58" W

É gratuito o acesso às exposições temporárias existentes no Museu Marítimo de Ílhavo e ainda o acesso à Biblioteca, à loja e à cafetaria. É também gratuito o acesso ao Museu no segundo domingo de cada mês. Consulte a informação completa e atualizada aqui...

 

O Museu Marítimo de Ílhavo (MMI) foi fundado a 8 agosto de 1937. Lugar de memória dos ilhavenses que o criaram, o Museu começou por assumir uma vocação etnográfica e regional. Atualmente, é testemunho da forte ligação dos "Ílhavos" ao Mar e à Ria de Aveiro. A “faina maior” - pesca do bacalhau, à linha, com dóris de um só homem, nos mares da Terra Nova e da Gronelândia, bem como as fainas agromarítimas da Ria são as suasreferências patrimoniais. No atual edifício poderá também conhecer o Aquário dos Bacalhaus, sem esquecer o próprio edifício, um belo exemplar de arte pública.

 

Navio Museu Santo-André

(polo do Museu Marítimo de Ílhavo)

Jardim Oudinot, Gafanha da Nazaré

Tel.: (+351) 234 329 990

E-mail: museu@cm-ilhavo.pt

GPS: 40° 38' 29.78" N, 8° 43' 47.88" W

Para além de alguns dias comemorativos gratuitos, ao longo do ano, é também gratuito o acesso ao Navio Museu no segundo domingo de cada mês. Consulte a informação completa e atualizada aqui...

 

O Navio-Museu Santo André é um polo do Museu Marítimo de Ílhavo. Fez parte da frota portuguesa do bacalhau e pretende ilustrar as artes do arrasto. Este arrastão lateral (ou “clássico”) nasceu em 1948, na Holanda, por encomenda da Empresa de Pesca de Aveiro. Era um navio moderno, com 71,40 metros de comprimento e porão para vinte mil quintais de peixe.

 

 

Museu Vista Alegre

3830-292 Vista Alegre, Ílhavo
Telefone geral: (+351) 234 320 600
Telefone direto: (+351) 234 320 628
E-mail: museu@vistaalegre.com 
GPS: 40°35'22.4"N 8°41'01.3"W

Gratuito todos os domingos, entre as 10h e as 13h (utilização do bilhete até ao limite das 13h30). Esta gratuitidade é aplicável apenas a visitas individuais ou grupos até 14 pessoas (inclusivé).

Dias comemorativos: 18 de maio (Dia Internacional dos Museus), 18 de junho (Dia de comemoração do aniversário do museu) e 1º fim-de-semana de julho, durante as festas em honra de Nossa Senhora da Penha de França.

 

O Museu Vista Alegre, integra um espaço destinado à preservação, exposição e interpretação do património cultural da Fábrica da Vista Alegre, sendo também a partir deste espaço que são possíveis, entre outras atividades, as visitas à Capela de Nossa Senhora da Penha de França, capela datada do século XVII e monumento nacional desde 1910 e participação nas atividades do Centro Educativos, onde ocorrem diversas atividades relacionadas com pintura e escultura.

 

 

Solar dos Maias

Rua de Alqueidão, Ílhavo

GPS: 40° 36' 10.45" N, 8° 40' 7.97" W


Possuindo no alto da sua frontaria um brasão em escudo oval, com os símbolos das nobres famílias Maia, Castro e Pereira, o Solar dos Maias destaca-se, na paisagem urbana de Ílhavo desde os finais do século XVIII. Localizado na Rua de Alqueidão, este Paço brasonado ainda conserva as suas linhas curvas setecentistas, com bonitas sacadas, uma escadaria lateral e imponentes portões de ferro.

 

Palácio de Alqueidão e Capela da Nossa Senhora das Neves (Biblioteca Municipal de Ílhavo)

Av. General Elmano Rocha, Alqueidão, Ílhavo

Tel.: (+351) 234 321 103

E-mail: biblioteca_municipal@cm-ilhavo.pt

GPS: 40° 36' 18.90" N, 8° 40' 17.45" W


Moradia de alguns dos mais influentes políticos regionais dos séculos XVII e XVIII e, também, de Dona Maria Benedita de Souza Queiroz Pizarro, querida e venerada Baronesa de Almeidinha, o Palácio de Alqueidão é um dos principais pontos de atração da cidade de Ílhavo. Em 2001, a Câmara Municipal de Ílhavo recuperou este importante monumento, transformando-o na atual Biblioteca Municipal.

 

Solar da Quinta do Paço da Ermida

Ermida, Ílhavo

GPS: 40° 34' 45.64" N, 8° 40' 29.41" W


Datando do século XVIII, a Quinta do Paço da Ermida é constituída pelos jardins, dependências e por uma casa apalaçada. Terá sido mandada construir por Rui de Moura Manuel, irmão de D. Manuel de Moura Manuel, bispo de Miranda, com residência na Vista Alegre, e que passaria largas temporadas no Paço da Ermida. D. Manuel de Moura Manuel foi quem mandou construir, em finais do século XVII a capela da Vista Alegre, em honra de Nossa Senhora da Penha de França.

 

Atualmente, é propriedade da família Pinto Basto, desde há várias gerações, adquirida em 1812 por José Ferreira Pinto Basto (fundador da fábrica da Vista Alegre em 1824), que adquiriu também em 1816 em hasta pública, a capela da Vista Alegre.

 

De interesse na propriedade, que é atualmente uma residência particular, consta também uma Araucária de Norfolk (Araucaria heterophylla (Salisbury) Franco) classificada como árvore de interesse público em 1994 e que conta com cerca de 190 anos.

 

Bairro Operário da Vista Alegre

Lugar da Vista Alegre, Ílhavo

GPS: 40° 35' 21.01" N, 8° 41' 0.05" W


O Bairro Operário da Vista Alegre é um dos poucos casos portugueses, e o primeiro em Portugal, em que uma iniciativa totalmente privada e filantrópica funda uma aldeia industrial desta escala, autossuficiente e isolada de outros aglomerados urbanos. José Ferreira Pinto Basto, o fundador da Fábrica de Porcelanas Vista Alegre, iniciou, em 1824, a sua construção, com o objetivo de albergar os operários que aí afluíam de todo o país, tendo por objetivo único o trabalho. A sua construção visou incentivar a formação artística dos trabalhadores, através da educação escolar e de atividades culturais, como o teatro ou a banda de música, que ainda hoje podem ser observados no local, que apresenta características bucólicas bem ao gosto de então e imbuídos do espírito artístico que norteou a conceção estética das porcelanas.

 

 

Vila Africana

Rua Vasco da Gama, Ílhavo

GPS: 40° 36' 26.07" N, 8° 39' 27.64" W

Classificada como imóvel de interesse público


Ílhavo e a região de Aveiro destacam-se pelo conjunto de imóveis Arte Nova que aqui se desenvolveram no início do século XX, constituindo a denominada Vila Africana um dos seus mais significativos exemplos. Esta habitação unifamiliar impõe-se pela sua volumetria pouco uniforme, pela organicidade de alguns dos vãos e pelo notável conjunto de cantarias trabalhadas que exibe, a par de azulejos de diversas tonalidades e motivos. Na fachada principal, a entrada é feita através de um duplo lanço de escadas, paralelo ao frontispício, protegido por uma gradaria de formas orgânicas, muito ao gosto Arte Nova. Antecede a entrada um alpendre suportado por colunas profusamente decoradas. Um friso de azulejos de motivos florais percorre todo o edifício junto à cornija.

 

Vila Vieira (Junta de Freguesia de São Salvador)

Avenida 25 de abril, Ílhavo

Tel.: (+351) 234 321 725

Sitewww.jf-ssalvador.pt

GPS: 40° 36' 7.24" N, 8° 40' 4.60" W


Localizado no coração da cidade de Ílhavo, este edifício é um exemplar do estilo que se atribui aos “torna-viagens” com elementos decorativos "Arte Nova". Foi construído na década de 30 (século XX) por João Fernandes Veira, que foi, durante alguns anos, vereador na Câmara Municipal de Ílhavo mas esteve também, por longos períodos, radicado nos Estados Unidos da América. O edifício enquadra-se numa linguagem arquitetónica eclética de finais do século XIX e princípios dos anos XX na tipologia vulgarmente denominada “casa do emigrante brasileiro” pois nele se mesclam as arquiteturas de tipo colonial, popular portuguesa (tipo português suave) e alguns elementos decorativos Arte Nova.

 

O edifício, de base retangular, tem a sua fachada nobre voltada para a Rua Dr. Frederico Cerveira e não para a Avenida 25 de Abril, pelo que valerá a pena deslocar-se para melhor o apreciar. Salientam-se os dois torreões, a varanda dos alçados noroeste e sudoeste (constituída por balaustrada e colunata e baseada nas colunas jónicas) e o escadório principal. As paredes exteriores do edifício eram, antes da sua reabilitação, em 2005, como era habitual nas técnicas construtivas desta época, em adobe. A cor original, elemento referencial da Vila Viera, era o amarelo ocre no exterior, tendo sido posteriormente substituída pela cor óxido de ferro. Foi reabilitado em 2005 e lá funciona a sede da Junta de Freguesia de São Salvador. 

 

Bairro da Malhada

Via da Malhada, Ílhavo

GPS: 40° 36' 25.56" N, 8° 40' 31.98" W


Abraçando a riqueza dos recursos da Ria, instalou-se na margem nascente do Canal do Boco um típico Bairro de Pescadores, caracterizado pela presença de desenhos de temas marítimos no topo das suas casas.

 

Palheiros da Costa Nova

Avenida José Estêvão, Costa Nova

GPS: 40° 37' 7.59" N, 8° 44' 57.48" W


Até inícios do século XIX a Costa Nova era um extenso areal desabitado mas, após a fixação da Barra do Porto de Aveiro, os pescadores das campanhas piscatórias de Ílhavo mudaram-se para a Costa Nova e começaram a construir “palheiros” para guardarem as redes e outros materiais associados à pesca. Estes eram inicialmente amplos e sem quaisquer divisões interiores e, mais tarde, divididos com tabiques de madeira que eram “decorados” com conchas de ostras. Simultaneamente, as famílias dos seus sócios, escrivães e “arrais” de outras companhias foram sendo atraídas para a zona nos meses de verão e outono, transformando-os nos atuais “palheiros”, com riscas coloridas, bem à “moda burguesa de ir a banhos” da segunda metade desse século, para que pudessem servir como habitação na estação balnear.

 

Mandado construir por Manuel de Moura Vilarinho, em 1808, o Palheiro José Estevão é um belo exemplar dos originais palheiros da Costa Nova, que se mantém na tonalidade original – o vermelho ocre. Em meados do século XX o parlamentar José Estêvão adquiriu o palheiro, que ainda hoje se encontra na posse dos seus descendentes, onde reunia alguns dos grandes nomes da cena artística nacional e políticos da época como Eça de Queirós, Guerra Junqueiro e Oliveira Martins, associados à “Geração de 70” e ao movimento do “realismo”.

 

Casa Cultura Ílhavo

Av. 25 de Abril, Ílhavo

Tel.: (+351) 234 397 260 / 262

E-mail: centrocultural@cm-ilhavo.pt  

GPS: 40° 36' 3.25" N, 8° 40' 3.00" W

São gratuitas as exposições temporárias.

Pontualmente, também existem espetáculos gratuitos. Consulte aqui a agenda.

 

Um ambiente acolhedor, tanto para artistas como para o público, uma segunda casa. A casa como lar, lugar de acolhimento e criação. Inclui galerias com exposições permanentes - João Carlos Celestino Gomes e Cândido Teles, e temporárias, habitualmente de acesso gratuito.

 

 

Fábrica Ideias Gafanha da Nazaré

Rua Prior Guerra, Gafanha da Nazaré

Tel.: (+351) 234 397 263

E-mail: centrocultural@cm-ilhavo.pt 

GPS: 40° 38' 10.89" N, 8° 42' 42.11" W

São gratuitas as exposições temporárias.

Pontualmente, também existem espetáculos gratuitos. Consulte aqui a agenda.

 

Aqui entram ideias e saem projetos artísticos. É um espaço com ótimas condições para acolher artistas em residência que têm ao seu dispor salas de ensaio, auditório e oficinas, com especial enfoque nas disciplinas de artes visuais e performativas. Com estas residências Traz-se a produção cultural para o dia-a-dia da cidade. A Fábrica das Ideias é responsável por levar o nome do município para o Mundo.

 

 

Laboratório Artes Teatro Vista Alegre

Rua Augusto, Vista Alegre

3830-292 Ílhavo

E-mail: centrocultural@cm-ilhavo.pt

GPS: 40°35'21.2"N 8°40'58.6"W

 

O Laboratório é constituído por dois núcleos centrais: um espaço dedicado ao pensamento, pesquisa e experimentação e um espaço de programação - o auditório (workshops, conversas, debates e colóquios). Com especial foco nas estações outono e inverno, o auditório do Teatro tem um especial foco nas manifestações mais eruditas - clássicas e contemporâneas, tirando partido da escala e do seu ambiente acolhedor. 

 

 

Cais Criativo Costa Nova

Avenida Senhora da Saúde, Praia da Costa Nova

3830-460 Gafanha da Encarnação, Ílhavo

Tel. +351 234 397 260

E-mail: centrocultural@cm-ilhavo.pt

GPS: 40°36'43.9"N 8°45'07.8"W

 

A programação do Cais Criativo tem especial incidência no semestre primavera/verão, criando um conteúdo complementar à praia, tirando partido dos fluxos turísticos. Tem uma programação marcadamente jovem que abarca as franjas mais efervescentes da cultura. Um espaço descontraído e jovem onde o encontro leva a um copo e o copo ao conteúdo artístico. Um verdadeiro cais assoreado nas dunas, onde existirão verdadeiros intercâmbios culturais, dignos de uma cidade portuária. Música, moda, arquitetura, fotografia e design são as disciplinas de eleição. No período de inverno o Cais Criativo está disponível para o acolhimento de residências artísticas imersivas. A sua localização e a sua morfologia são ideais para projetos que procuram um contacto intenso com a natureza e uma abstração quase total das dinâmicas urbanas.

 

 

EMER - Escola Municipal de Educação Rodoviária

Horário: das 09h00 às 12h30 e das 13h30 às 17h30

Tel.: (+351) 234 363 980

E-mail: educacao@cm-ilhavo.pt

GPS: 40° 37' 33.70" N, 8° 42' 29.02" W

Gratuita e acessível ao público em geral todos os quartos sábados de cada mês

 

Principais objetivos:

  • Promover a Educação de Crianças e Jovens como utentes da via pública;
  • Consciencializar docentes, famílias e comunidade em geral, para a importância da Prevenção Rodoviária;
  • Despertar nos Jovens bons hábitos e atitudes corretas na via pública, enquanto peões, passageiros e ciclistas;
  • Desenvolver Projetos Educativos que visem a Educação e a Segurança Rodoviária, em colaboração com as Escolas, alunos, docentes e pais.
Museu Marítimo de Ílhavo
Centro Cultural de Ílhavo
Biblioteca Municipal de Ílhavo
Forum Municipal da Juventude
CROACI
EMER
Skate Park
Ecocentro Municipal