Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Igreja Matriz da Gafanha da Nazaré

A primitiva Igreja Matriz da Gafanha da Nazaré era um belo Templo do princípio do Século XX. Era um Templo simples, belo e de grande harmonia e dignidade arquitetónica. O traçado era o mesmo dos Templos dos Séculos XVIII e XIX. Quem o construiu soube imprimir nos ombrais das portas, na grandiosidade do Arco Cruzeiro, na simplicidade dos altares e na beleza da tribuna onde os capiteis mostravam bem o desejo do crente manifestar a grandeza de Deus, através do trabalho manual, bem elaborados e duma finura que mostra bem a vontade de construir um Templo que fosse verdadeiramente Templo. O obreiro desta obra foi o Prior Sardo.

Na década de sessenta o então Prior Padre Domingues alterou todo o traçado arquitetónico.
Na década de noventa os engenheiros verificaram graves lacunas quer na segurança quer no enquadramento. O Prior Padre Dr. Sardo Fidalgo lançou o desafio à Paróquia e os crentes e praticantes colaboram de forma excelente.
O Complexo da Igreja Matriz é composto pelo Corpo do Templo, completamente reformulado e dois auditórios, dez salas de Catequese, cartório Paroquial, Biblioteca, Museu, Sala de Audio-visuais, sala das Irmandades e Movimentos, Sala dos Conselheiros e Coordenação de Catequese e ainda Sala dos Corais Litúrgicos.
O povo pode orgulhar-se desta obra que é das melhores, senão a melhor, desta área geográfica e do Distrito de Aveiro.
A 10 de Setembro de 1910 a Paróquia da Gafanha da Nazaré foi instituída. Foi na já destruída capela da Cale da Vila que principiou o serviço paroquial.
A 14 de Janeiro de 1912 foi benzida a atual igreja que, na década de sessenta, sofreu profundas obras de beneficiação. Estas obras, alteraram por completo a sua traça original.

 

Voltar à página anterior