Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook
Visite ÍlhavoVisit Ilhavo

St. Johns (Canadá)

cm-ilhavo-1.jpgEm 1998, o Município de Ílhavo e a cidade de St. John's (Canadá), como resultado das relações históricas que os une desde o século XVI, entenderam celebrar um Acordo de Amizade, tendo como pedra basilar para a sua criação o perpetuar da lembrança dos nossos marinheiros nos mares longínquos da Terra Nova, que serviu tantas vezes de porto de abrigo após duros meses no mar na pesca do bacalhau.
Fruto desse Acordo, celebrado pela mão do Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo, Eng. Ribau Esteves, e do Mayor de St. John’s, Andy Wells, a 28 de agosto, foi-se estabelecendo entre as duas comunidades laços bastante estreitos, através da realização de um vasto conjunto de iniciativas ao longo dos anos.
Das várias ações realizadas, destaque para a inauguração, em 1999, do Largo de St. John’s na Gafanha da Nazaré, e da inauguração do Parque de Ílhavo em St. John’s, a 22 de julho de 2004, uma oferta da Câmara Municipal de Ílhavo dedicada aos Ilhavenses que ao longo de centenas de anos escolheram aquelas paragens como principal porto de pesca do bacalhau. No Parque foram colocados cinco painéis de azulejo, pintados por vários artistas do Município de Ílhavo, nomeadamente João Carlos Mouro, Júlio Pires, Cândido Teles, António Neves e Cajó.
De especial importância, merecem igualmente destaque o projeto “De Novo na Terra Nova”, a bordo do NTM Creoula realizado em 1998, bem como o programa de Intercâmbio Juvenil entre Ílhavo e St. John’s, que ao longo dos anos mantém contacto direto e encurta as distâncias entre ambos os Municípios, nomeadamente os seus jovens.
 

Os Projetos de Intercâmbio

Pela prossecução da Cláusula 3.ª do Acordo de Amizade firmado entre o Município de Ílhavo e St. John’s, que previa que “… as nossas duas cidades, na medida do possível, promoverão um intercâmbio regular nos campos da Cultura, História, Conhecimento dos Oceanos, Turismo, Juventude e Economia, fornecendo ao mesmo tempo, viagens para os nossos cidadãos”, teve início, no ano de 2000, o programa de Intercâmbio Juvenil Ílhavo – St. John’s, com o objetivo de perpetuar as ligações que foram criadas ao longo dos anos na memória dos ilhavenses e dos habitantes da Terra Nova.
Este programa permitiu a visita de dezenas de jovens do Município de Ílhavo a St. John’s, durante uma semana, tendo Ílhavo recebido de igual modo a visita de dezenas de jovens canadianos, num projeto de partilha, descoberta e troca de experiências que se saldou sempre muito positivo e enriquecedor.
Paralelamente a este programa de Intercâmbio Juvenil, destaca-se uma outra iniciativa, o projeto “De Novo na Terra Nova”, que permitiu de igual modo o estreitamento de relações entre Portugal e o Canadá, numa ação histórica que permitiu o regresso do NTM Creoula, um dos mais simbólicos representantes da chamada “Frota Branca” de veleiros portugueses atualmente ainda a navegar, aos mares do Norte Atlântico, decorridas várias décadas desde a sua última presença na Terra Nova. Este projeto teve a sua rampa de lançamento em 1998, com a viagem Ílhavo – St. John’s – Ílhavo, vivida por um grupo de 100 jovens: 50 portugueses e 50 canadianos, que tiveram como Diretor de Treino o Capitão Francisco Marques.
Este projeto surgiu originalmente de uma ideia da Sra. Embaixadora do Canadá em Portugal, Patricia Dole, cuja terra-natal é precisamente a Terra Nova, e que costumava ver, nos tempos da sua meninice, os veleiros portugueses da pesca do bacalhau à linha atracados em St. John’s. Assim, a Embaixadora decidiu aproveitar o veleiro português como pano de fundo para um estreitamento das relações entre os dois países. Para o Projeto formaram-se então duas Comissões Executivas, uma canadiana e uma portuguesa, esta última presidida pelos Amigos do Museu de Ílhavo, pela Câmara Municipal de Ílhavo e pela Universidade de Aveiro.
Ao longo desta década, quer o programa de Intercâmbio Juvenil Ílhavo – St. John’s quer o projeto “De Novo na Terra Nova” proporcionaram a centenas de jovens experiências interculturais ricas na troca e na partilha de conhecimentos e histórias de vida, ao mesmo tempo que lhes permitiam a visita a locais distantes mas em tantos aspetos semelhantes no seu Património Histórico e Natural inevitavelmente ligados ao Mar.
Juntos e em permanente amizade e cooperação, os Municípios de Ílhavo e St. John’s decidiram em 1998 celebrar os seus 500 Anos de História Comum, cujas páginas se desenrolam em torno do Mar e da epopeia do Bacalhau. Passada mais de uma década, a relação salda-se de enorme êxito, numa aposta social, cultural, económica e política que se mantém atual e de olhos postos no futuro.
 

A Cidade de St. John's

St. John’s, também chamada em português como São João da Terra Nova, é a capital e a maior cidade da província canadiana da Terra Nova e Labrador, situada na costa atlântica do Canadá. Possui uma área de 446,04 Km2 e uma população de 99.512 habitantes.
Fundada a 5 de agosto de 1583, St. John’s é uma das mais antigas cidades da América do Norte, sendo atualmente um importante centro comercial e industrial, além de possuir um dos centros portuários mais importantes do Canadá.
Uma das suas múltiplas curiosidades reside no mistério sobre a origem do seu nome “St. John’s”, motivo que levou ao aparecimento de várias teorias. A mais credível refere que a designação surgiu, pela primeira vez, numa carta geográfica de Rienel, em 1519, que designou o lugar de “Rio de San Johem”. Seu contemporâneo, o navegador português Gaspar Corte Real, o primeiro europeu a visitar a Terra Nova, em 1500, terá pago para visitar o porto, chamando-o de “Rio de St. John’s”. Terá sido essa denominação de Gaspar Corte Real a dar origem ao nome atual da capital da Terra Nova.